Skip to content

A Roda Portuguesa – The Portuguese Spinning Wheel

September 1, 2015

Já foi há quase um ano que comprei a minha primeira roda de fiar. Este Verão comprei outra, mas esta é ainda mais especial. É uma roda tradicional de Nordeste, em São Miguel, feita à mão. Num país com relativamente pouca tradição na fiação em roda, foi um achado. O mecanismo é diferente da minha outra roda, e a roda é muito mais parecida às que vi em Mértola e às “great wheels” americanas. Tem fuso em vez de bobine e requer um braço na roda e outro na fibra (a chamada técnica de “long draw”) para um aproveitamento eficiente do movimento.

Depois de um mês e meio de prática, está aprovada e recomenda-se. Ainda não sou nenhum ás, mas já consigo fiar com normalidade. A velocidade é muito melhor do que eu esperava. O fuso tem uma grande vantagem sobre muitas bobines porque deixa fazer maçarocas (e como tal meadas) grandes, com bem mais de 100 gr. O processo de fiação é mais intenso fisicamente, mas também menos repetitivo e mais agradável. E, finalmente, esta roda é também um testemunho da sofisticação técnica de um dos cantos mais isolados dos Açores (a “10.ª ilha” que era Nordeste, até há bem pouco tempo). É uma peça tradicional e, ao mesmo tempo, utilitária, que podia estar num museu mas está muito bem na sala, a “despachar serviço”. A melhor maneira de ‘não deixar morrer a tradição’, com tantos dizem, é fazer dela parte da prática quotidiana.

Almost a year ago I bought my first spinning wheel. This summer I bought my second, an even more special purchase. It’s a handmade traditional Portuguese spinning wheel, from Nordeste in the Azorean island of São Miguel. In a country with relatively little traditional spinning wheel use, this was an amazing find. The closest model I have seen to this wheel was the one in Mértola (southern Portugal), but it also resembles American “great wheels”. It has a spindle, rather than a bobbin and it works most efficiently with a long draw technique.

After a good month and a half of practice, I can say that I really like it and absolutely recommend it. I am no expert when it comes to long draw, but I can do it with ease now. The wheel’s speed is surprisingly good. The spindle system is great because, unlike a lot of regular bobbins, it allows you to make big skeins, well over 100 gm. The spinning process is more physically intense, but also less repetitive and more enjoyable. Finally, this wheel is also a proof of the technical sophistication that survived in remote locations like the small town of Nordeste. It’s a traditional object but also a utilitarian one. It could be in a museum but I think it looks even better working away in my living room. The best way of ‘keeping tradition alive’ is to make it part of your daily practice.

Processed with VSCOcam with f2 preset

4 Comments leave one →
  1. AnaRita permalink
    September 3, 2015 10:04 am

    Parece-me uma excelente peça de sala! É linda Filipa! Bjs

  2. September 3, 2015 10:13 am

    Igualzinha à minha, ou tão “igual” como duas peças destas podem ser. Também gosto muito mais de fiar com “bancos” do que nas rodas de pedal (ainda que tenha pouca experiência nestas), é quase uma dança que se faz enquanto se fia🙂

    • September 4, 2015 4:08 pm

      Foi mesmo neste post da Ervilha Cor de Rosa que fiquei a saber que ainda havia quem fizesse uma roda. Depois é que, através da Casa de Trabalho de Nordeste e de contactos pessoais em São Miguel, consegui contactar o Sr. Luís Cabral.

      Eu nunca tinha fiado numa roda de banco e gosto imenso. Deve ser mesmo uma ’dança’ porque, ao contrário das outras, eu só consigo fiar nesta roda com música. Se não acabo por perder o ritmo🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: