Skip to content

The Peter Murphy sweater – A Camisola do Peter Murphy

November 29, 2014

Bauhaus+82

Remember this sweater idea? It took me over a year to gather materials, directions and knit it: but it is done! The mythic Peter Murphy entrelac sweater came to life. I use it a lot and it fits wonderfully. Ir is both lightweight and wonderfully warm.

Lembram-se desta ideia? Demorei mais de um ano a arranjar modelo, materais e a tricotar: mas está feita! A mítica camisola do Peter Murphy ganhou vida. E já tem bastante uso. O corte é particularmente comfortável e é uma peça quente mas muito leve.

IMG_2971.JPG

The pattern came from the archives of Rosa Pomar (thanks Rosa!), from a Portuguese 80’s magazine. Reshaped the cuffs, the neck and the bottom of the sweater to make it look as similar as possible to Peter Murphy’s. I decided to not make it oversize. Actually, when I put the piece together, I had a bit of a size scare. Entrelac makes for a very stretchy fabric that looks small before blocking and wearing, so at first it looked like I had miscalculated the whole thing. Eventually, with some steam and a couple of days of usage it looked perfect.

The yarn is Elis from Lopo Xavier, the Porto shop. I had a hunch I would find some of these classic colourways there and I was right. I worked the yarn double and liked the result. It is a good old fashioned yarn, 100% wool and comes in convenient 50 gm skeins. It is made in Portugal, but I have heard from good sources the raw wool is imported. The price is surprisingly affordable.

The visit to Lopo Xavier would be worthy of a post by itself. It developed into a good half hour of conversation with the owners about the unreliability of Portuguese factories and the tricky aspects of doing business in the country. Before all that, I had to convince them (yes) that this was the yarn I wanted – not the soft acrylic ones. It’s a sign of the general climate. Local shoppers preferred the synthetic imported yarns, but tourists and foreigners were inexplicably attracted to the old fashioned national wools, or so I was told.

These are my favourite knitting projects, the ones that make unlikely ideas come true🙂

IMG_2972.JPG

O modelo veio dos arquivos da Rosa Pomar (obrigada Rosa!), de uma revista portuguesa dos anos 80. Modifiquei o decote, os punhos e o cós para ficar o mais parecida possível com a do Peter Murphy. Decidi fazê-la justinha em vez de larga. Quando juntei as partes da camisola tive aliás um susto com o tamanho. O ponto de encanastrado (ou entrelac) faz com que o tecido tenha muita elasticidade mas pareça pequeno quando sai das agulhas, ao ponto de parecer que me tinha enganado nos cálculos. Com vapor e uso foi ao sítio e ficou perfeito.

O fio é o Elis da Lopo Xavier, a loja portuense. Tinha esperança de lá encontrar alguns destes tons clássicos e não me enganei. Usei dois fios juntos e gostei do resultado. É um fio clássico e descomplicado, 100% lã que vem em meadas de 50 gramas muito convenientes. É feito em Portugal, mas já ouvi dizer por quem sabe que a lã é importada. O preço, esse então é imbatível.

A visita à Lopo Xavier, só por si devia ter direito a um post. Acabei por ficar uma boa meia hora à conversa com os donos da loja que me falaram dos problemas de fazer negócio com as fábricas em Portugal. Mas antes disso lá tive de convencer (sim, sim) os senhores que era aquele o fio que eu queria – e não o outro qualquer super fofo em acrílico. É um sinal do que (ainda) se passa. Pelo que me disserem, as clientes locais gostam é dos fios importados e sintéticos, os turistas e estrangeiros adoram as lãs da casa

São estes os projectos de tricot que mais gosto, os que transformam ideias pouco prováveis em peças para vestir todos os dias.🙂

4 Comments leave one →
  1. December 2, 2014 10:09 pm

    Olá Filipa!
    Adoro a camisola, realmente ficou linda (gosto mais da tua do que a original, pelo menos para rapariga!) O entrelaçado fez-me lembrar uma bolsa para a máquina fotográfica que uma amiga minha fez com a mesma técnica (e que eu ainda não domino nem de longe nem de perto por isso continua a parecer-me muuuuuito dificil e complicada:P)
    Fantástico, sim senhora! (:

    • December 4, 2014 2:47 am

      Obrigada Sara! O ponto é bastante mais fácil do que eu pensava e é rápido de tricotar🙂

  2. December 4, 2014 9:57 am

    Está fantástica! Visitei a loja Lopo Xavier há uns 2 anos e adorei. Já percebi que continua na mesma porque já nessa altura a conversa era mais que muita.🙂 E gosto muito mais desta versão do que do modelo original que está na fotografia.

    • December 4, 2014 7:59 pm

      Muito obrigada Paula! Realmente a Lopo Xavier não é só uma loja, é toda uma experiência…..😀

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: