Skip to content

O Sumagre

August 19, 2014

IMG_2443.JPG

Sempre que falamos de tingir lã, a minha avó fala do Sumagre. Dá uma cor vermelha muito bonita e era particularmente abundante em certos sítios perto de Mogadouro. Já voltámos aos locais onde se colhia Sumagre, mas o arbusto nem vê-lo.

Parece que a receita era mais ou menos assim. O sumagre era misturado com uns pauzinhos de olmo e com foligem das chaminés. A mistura ia a amolecer de um dia para o outro e só no dia era cozida com a lã para a tingir. Este tapete, fiado e tecido à mão a partir de lã churra foi pintado assim. O azul era obtido a partir de tinta sintética trazida por vendedores ambulantes que vinham tingir às aldeias (só eles é que sabiam as receitas para aplicar as tintas).

Entretanto, ainda não consegui encontrar sumagre e gostava muito de saber se ainda há quem use. Era também usado em Trás-os-Montes para curtir peles, como se mostra neste video filmado em Argoselo, Vimioso (obrigada pelo link Sara Lucas!).

Para uma boa leitura sobre estes e outros usos ver o texto de Lois Ladra aqui.

IMG_2442.JPG

IMG_2444.JPG

5 Comments leave one →
  1. August 19, 2014 9:37 pm

    De nada (:
    Não conhecia esta planta, vou pesquisar!
    De qualquer maneira de certeza que a encontras aqui: http://www.dgadr.mamaot.pt/mediateca – Manual ilustrado de espécies da flora portuguesa: Volume I / A. R. F. Raimundo. Lisboa: DGPA, 1991. 155 p. ISBN 972-9175-31-4.
    Manual ilustrado de espécies da flora portuguesa: Volume II / A. R. F. Raimundo. Lisboa: IEADR, 1993. 161 p. ISBN 972-9175-60-8.
    A questão da cinza, também é usada para clarear o linho segundo algumas técnicas portanto para mim faz muito sentido que se utilize para tingir.
    Achei interessantíssimo a questão dos tintureiros serem itinerantes, ainda há pouco tempo estive a falar em Cerveira sobre isso e lá havia a casa do tintureiro, onde se levava os tecidos para tingir e para ficarem mais duradouros – ou seja a tinturaria para o dia-a-dia era feita em casa e para as peças “melhores” era feita no tintureiro.
    O tapete é lindo. Agora fiquei mesmo curiosa (: obrigado por partilhares!

  2. Cátia Mendes permalink
    October 9, 2014 9:33 am

    Mapa de distribuição do Sumagre em Portugal: http://www.flora-on.pt/index.php?q=Rhus+coriaria

    A quadrícula é demasiado grande, claro, mas talvez contactando os autores do estudo/página seja possível obter mais detalhes, quem sabe?
    Tem registos de observação relativamente recentes (2012 na linha de costa de Cascais, um em 2013 lá para Foz Côa, um em 2014 para Quinta das Carvalhas, etc.)

Trackbacks

  1. Tingir com Sumagre – Dyeing with Sumac | The Flying Fleece

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: