Skip to content

An Aran, for real – Uma camisola a sério

May 5, 2013

PICT7964_edited_aladin

I don’t often knit for other people. But when someone appreciates your work and inspires you enough, you sometimes take up the challenge.

This sweater was just finished some weeks ago but it has quite a bit of history already. The moment I decided to venture into Irish knitting was when I first touched a vintage Aran, at a boutique in New York. You could tell it was old but the cables still had an incredible definition. The yarn was not merino-soft, but felt coarser and more alive. That was what got me hooked: the sturdy character of those sweaters with delicate, intricate cables. Confident strength and weightless sophistication. That is the magic of an Aran sweater.

******

Não tenho por hábito tricotar para outras pessoas. Mas quando alguém dá valor ao que eu faço e me inspira o suficiente, às vezes aceito o desafio.

A camisola só foi acabada há umas semanas mas já tem bastante história. O momento em que decidi experimentar o tricot Irlandês foi quando toquei numa camisola de Aran, numa boutique vintage de Nova Iorque. Via-se que era uma peça antiga mas as ” tranças” ainda tinham uma definição incrível. O fio não era suave como merino, era mais áspero e mais vivo. E foi isso que me captivou: aquelas camisolas de ar tão resistente com tranças tão finas e delicadas. Força e  delicadeza. É essa a magia das camisolas de Aran.

PICT7990_aladin

I knit the body with Wendy’s Traditional Aran, a 100%  yarn made in West Yorkshire, in England. It was a great choice: it felt exactly like that sweater in New York and the result has a great cable and stitch definition.

Since I couldn’t just make a regular Aran , I decided to bring in some of my own Portuguese merino handspun. I used it for the collar, the cuffs and the bottom of the body, which I modified from the original pattern. This was the same handspun yarn I used for a mini-sweater last year, for the same friend. It was a conceptual move – the other one was a sketch, this one was a sweater, for real. It also gave the Aran a distinct soft and rustic undertone that made it my own interpretation of the classic.

******

Tricotei o corpo com Wendy’s Traditional Ara, um fio 100% lã fabricado no West Yorkshire, em Inglaterra. Foi uma excelente escolha: é exactamente como o fio da camisola de Nova Iorque e tem uma definição de ponto espectacular

E, como eu não podía limitar-me a tricotar uma qualquer camisola de Aran tradicional, decidi incluir também algum do fio de merino Português fiado por mim. Usei-o na gola, punhos e cós, que trabalhei de maneira diferente do modelo original. Este foi também o mesmo fio que utilizei numa mini-camisola que tinha feito o ano passado, para o mesmo amigo. Foi uma escolha conceptual – a camisola deste ano é a sério, a outra foi o rascunho. E este pormenor deu também à camisola um ar mais fofo e rústico, deu um cunho meu ao modelo original.

PICT7994_aladin

The sweater has now reached New York and its new owner. A lot of huge, priceless smiles were sent back in pictures. I guess that is the power of handmade. And that is what makes every single stitch worthwhile.

******

A camisola já chegou a Nova Iorque e ao novo dono. E de volta vieram fotografias com enormes sorrisos. É o poder do que é feito à mão. E é o que faz cada ponto valer a pena.

More pics here /mais imagens  aqui

3 Comments leave one →
  1. May 6, 2013 6:21 pm

    This is so beautiful!

Trackbacks

  1. Handspun Cup – Caneca Fiada | The Flying Fleece

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: